Relato Fábio e Hemy - 08/10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relato Fábio e Hemy - 08/10

Mensagem por fabiotaques em Qui Fev 07, 2013 12:43 pm


08/10

Iniciando o dia 08-10, após um dia cheio de suor no Islands of Adventure, hoje era dia de relaxar e ter uma experiência única, nado com os golfinhos!!! Acordamos cedinho, tomamos um banho, nos vestimos, pegamos a câmera normal e à prova d’água e saímos. Pegamos o trolley que passava em frente ao hotel e como era nossa primeira experiência com trolley, descemos no ponto errado, viva! Hahahaha... Descemos um antes do previsto, mas pelo menos depois dessa ficamos craques!


Trolley sorridente Very Happy

Fizemos uma pequena caminhada matinal até a entrada do Sea World e de lá tem um telefone direto para o Discovery Cove, você informa que está ali esperando e eles enviam uma van para te pegar. Logo estávamos chegando ao paraíso... Fizemos nosso check-in onde ficamos sabendo o horário do nado com os golfinhos e também ganhamos nosso crachá e um mapa do parque, tudo à prova d’água. Caminhamos pela entrada já admirados pela calmaria no ar e o barulhinho de água. A primeira parada foi no restaurante para o café da manhã, as opções eram variadas, frutas, cereais, ovos, presunto, salsicha, iogurte, alguns tipos de bolo e folhados. Para beber café, suco e achocolatado.


Café da manhã


Café da manhã

O achocolatado era bem gostoso, da marca TruMoo (dá para ver na foto acima). O local onde dá para sentar tomar café é cheio de pássaros e esquilos, então tem que ficar atento para não ter sua comida roubada rsrs.


Cuidado com os pássaros!!!

Café tomado, era hora de pegarmos nossa roupa e apetrechos para nado e deixar mochilas no locker (gratuito). Existem vários locais onde se pode fazer isso, porém não sabíamos disso e acabamos pegando em um que era entre o local dos golfinhos e a lagoa cristalina rsrs. Acabei achando esse um bom local, pois fica praticamente no centro do parque, então de fácil acesso para todos os locais. Optamos pela roupa completa, pois achamos mais bonita e que nos manteria mais confortáveis, pegamos o snorkel, óculos e protetor solar. Deixamos as mochilas e tudo mais nos lockers e fomos ao banheiro colocar a roupa de mergulho. Ela fica bem grudadinha ao corpo e depois de molhada é bem difícil de tirar, mas com um pouco de contorcionismo ela sai! Rsrs


Roupinha auto-colante rsrs

Devidamente vestidos e com a máquina à prova d’água em mãos, nosso primeiro mergulho foi na lagoa cristalina. A Hemy tem um pouco de medo de água então tínhamos que ir com calma para ela se acostumar. Começamos no rasinho, umas técnicas para aprender a boiar e respirar pelo snorkel sem engolir água (lembro que quando tinha uns 10 anos e usei snorkel pela primeira vez e engoli água do mar porque achei que o treco podia afundar na água não foi nada agradável...).


Acostumando com o snorkel

Já acostumados com a experiência, resolvemos encarar o riozinho, fomos nadando, passamos pela caverna onde gentilmente uma cast member salva-vidas (não sei como chamar o pessoal que trabalha nos outros parques, acho cast member legal rsrs) se ofereceu para tirar uma foto nossa.


Foto na caverninha

A água nesse local é aquecida e é ótimo para relaxar da maratona de parques e tirar um pouco da canseira, é uma pena não ter peixes ou algo mais atrativo para ver no fundo da água. Na saída da caverna já estávamos mais amigos do snorkel rsrs


Já acostumados com o snorkel

Quando se sai da caverna existem duas opções, ou ir para uma praia de água rasinha com uma cachoeira, ou continuar o trajeto porém passando por águas bem fundas e com uma leve correnteza. A Hemy não quis arriscar, nem mesmo de colete, então ela ficou na prainha enquanto eu atravessava. Existem locais bem fundos mesmo, mas é legal, pois você passa em meio ao aviário e por um local com um canhão a algumas ruínas naufragadas.


Ruínas e canhão naufragado

No término do percurso, se sai nessa prainha onde a Hemy estava me esperando bem tranquila nadando, de colete claro, pois eu não estava com ela. Tiramos algumas fotos na pequena cachoeira que tem ali.


Cachoeira

O horário do nado com os golfinhos estava chegando, mas antes dele resolvemos conhecer o aviário. Perto da entrada existe um local com cadeiras dentro da água para relaxar e também um quiosque onde você pode comer e beber algumas coisinhas a vontade. Pegamos um pretzel salgado e um pacote de batatinhas, e para beber água e limonada.


Descansando nas cadeirinhas dentro da água


Descansando nas cadeirinhas dentro da água

No aviário você pode pegar potinhos de comida para oferecer aos pássaros, e eles realmente vem até você para comer rsrs. Existe um fotógrafo aqui que tira fotos para depois serem vendidas junto com as do nado com golfinhos.


Fotos pessoais no aviário


Única foto tirada pelo fotógrafo dentro do aviário

Chegou a hora do nosso nado com golfinhos, então voltamos até os lockers deixar as câmeras, relógios, etc. Primeiro é feito uma reunião do grupo em uma das cabanas, onde você assina um termo isentando o parque de tudo, inclusive se o golfinho te morder ou fizer algo. Aqui eles também passam um vídeo institucional e falam um pouco do hábito dos golfinhos, pedem para todos tirar toda e qualquer jóia do corpo. A Hemy estava com um brinco de pérolas bem pequeno, e ficamos com medo do golfinho tentar arrancar, porém o nosso locker era um pouco longe. Perguntei ao instrutor se ela poderia ir com eles e ele disse que era melhor guardar no locker, o problema é que eles não esperam! Ou seja, ela teve que ir com eles mesmo assim, pois não daria tempo de ir ao locker guardar e voltar. Entramos na água dos golfinhos que estava bem gelada e o instrutor se apresentou e logo chamou nossa primeira golfinha rsrs. O nome dela era Dash.


Dash, a golfinha!

O instrutor falou algumas curiosidades dos golfinhos e nos deixou passar a mão nela, a textura é bem gostosa rsrs. Éramos em 9 pessoas, sendo que 6 contando comigo e com a Hemy éramos brasileiros. Somente eu e aí as outras 3 pessoas que eram dos USA falavam inglês, então eu meio que “traduzia” para os outros brasileiros. O instrutor pedia para fazermos alguns gestos com a mão, então o golfinho nos imitava e fazia algumas piruetas e sons. A cada passo ele ganhava um peixinho para comer. Depois da Dash ir embora, ele chamou o Dexter, outro golfinho. Então ele perguntou quem gostaria de nadar no “raso”, e quem iria para o “fundo” (raso e fundo ele falou em português). Eu optei pelo fundo e a Hemy pelo raso. Primeiro foi o pessoal do raso (a maioria), o golfinho puxava as pessoas por uma distância e enquanto isso os fotógrafos batiam as fotos. Chegou a minha vez e fomos para o fundo, e realmente é bem fundo, não dá pé. Você segura no golfinho e ele te puxa por... 6 segundos! Rsrs É bem rápido, mas vale a pena, é única a experiência. Abaixo algumas fotos registradas pelos fotógrafos:


Nadando com Dexter

No final o instrutor perguntou se queríamos uma despedida normal ou molhada, claro que optamos pela molhada, então fizemos um gesto com as mãos e o golfinho começou a bater a calda na água jogando água em todo mundo. Depois todos eles nadaram até o meio da lagoa e começaram a pular juntos, muito legal. Saímos dali bem felizes para a cabana onde se compra as fotos. Já havíamos decidido antes que íamos comprar o pacote de fotos, porém quando vimos na tela do PC a quantidade deu uma boa desanimada, achamos que os fotógrafos registravam tudo, mas no total saímos de lá com apenas 29 fotos, sendo que a maioria delas se repete.


Um beijinho no golfinho

A fome estava apertando, então só pegamos nossas coisas no locker novamente e fomos almoçar. As opções eram variadas, então optamos por saladas, x-salada, cachorro quente, macarrão com queijo, fritas e frango frito. Super saudável! Hahahaha. E de sobremesa cheesecake com cereja e mousse de chocolate.


Pequeno almoço

Voltamos do almoço, ficamos um tempinho observando o pessoal fazer o nado com golfinhos e eles fazendo vários saltos e piruetas. Importante destacar que cada nado é único, pois vimos os golfinhos fazendo várias coisas que não fizeram no nado, então depende muito do instrutor que está ali e acredito que também do grupo, como no nosso o pessoal nem entendi direito, achei que ele não fez muitas coisas Sad.


Truques do golfinho

Com a câmera a prova d’água em mãos novamente, hora de ir conhecer a última parte, a lagoa das arraias. A Hemy ficou com medo de entrar então enquanto eu fiquei ali nadando, ela ficou na lagoa calma e cristalina. A água aqui também é gelada para os animais não se sentirem mal. Você pode tocar nas arraias e é muito legal, só tem que tomar cuidado, pois existem áreas bem fundas. Além das arraias, tem muitos peixinhos coloridos e corais.


Um peixinho solitário


Cardumes

As arraias são de várias espécies pelo que percebi, tinham algumas pequenas, algumas médias e outras gigantes, com aproximadamente um metro e meio de diâmetro.


Arraia gigante

Como eu estava sozinho, era bem difícil conseguir tirar uma foto que pegasse eu e uma arraia, então as fotos comigo não saíram tão boas.


Tentativa 1 de 823 - Eu e a água


Tentativa 154 de 823 - Eu e a nadadeira da arraia


Tentativa 455 de 823 - Eu, um corpo e o borrão de uma arraia

Além das arraias, peixinhos e corais, aqui fica a área dos tubarões, eles ficam separados por um vidro, e você pode ficar observando-os. Também não consegui fotos muito boas aqui...


Eu e o borrão de um tubarão

Fiquei aproveitando mais um pouco, e a hora foi passando. No fim da tarde, resolvemos ir embora, tomamos banho no parque mesmo (que fornece shampoo e condicionador), e pegamos o ônibus que levava do Discovery Cove para o Sea World. De lá, pegamos novamente o trolley para o hotel. No hotel trocamos de roupa e pegamos um táxi para o City Walk pois tínhamos Blue Man Group agendado para esse dia, a noite o City Walk fica bem movimentado, os bares e lojas com luzes coloridas é bem bonito.


City Walk e suas luzes

Chegamos ao Blue Man Group e tiramos algumas fotos na entrada.


Blue Man Group

Trocamos o voucher pelo ticket e como souvenir comprei um baldão de pipoca que depois serviu para encher de doces do Halloween pra trazer pra casa rsrs


Baldão de pipoca

O show é muuuuito divertido e engraçado, tem muita música e dança e pelo que percebi eles estão sempre atualizando o espetáculo. Antes de começar ocorre uma brincadeira com a plateia e em determinado momento alguém é chamado ao palco para participar, a escolhida foi uma brasileira. Só fiquei triste, pois não consegui encostar na bola ao final Sad hahahaha. Durante o show não é possível tirar fotos, mas depois os “Blue Mans” tiram fotos com quem fica no saguão esperando.


Blue Man

Como já estava tarde, voltamos para o hotel para descansar, pois no dia seguinte começava a nova maratona de parques.

_________________

fabiotaques
Admin

Mensagens : 220
Reputação : 9
Data de inscrição : 28/01/2012
Idade : 25
Localização : Ponta Grossa

Ver perfil do usuário http://falandodeorlando.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum