Relato Fábio e Hemy - Inicial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relato Fábio e Hemy - Inicial

Mensagem por fabiotaques em Qui Out 25, 2012 9:56 pm


Finalmente estou começando os relatos, mas colocar a vida em ordem depois de voltar é um pouquinho difícil, e a saudade aperta mesmo... O primeiro relato serão algumas considerações sobre nosso “grupo” e a viagem em geral:

Viajamos eu e minha namorada, eu com 21 anos, ela com 22 (completou 23 lá), o período foi de 30/09/2012 a 22/10/2012. Era meu sonho conhecer a Disney a muitos anos, e nunca tinha tido a oportunidade, sempre faltava algo, mas dessa vez deu tudo certo, e toda espera valeu a pena pois foi tudo melhor que o esperado. Eu gosto de todos os tipos de atrações, desde as tranquilas até as mais radicais montanhas-russas, e minha namorada prefere as atrações mais tranquilas e simuladores. Só eu dirijo, mas por ter essa idade, a taxa para menores de 25 anos para locar carro é um tanto quanto alta, portanto, tivemos que nos virar com ônibus e outros meios de transporte (ou seja, a pé). Ficamos 06 dias hospedados em hotel Disney e o restante no hotel Rosen Inn at Pointe (9000), na International Drive. Fizemos a programação de todos os dias antes de sair do Brasil, todas as atrações, restaurantes e tudo mais. Isso é bom para você ter no que se basear, mas acredite, você vai mudar sua programação quando estiver lá, pois terá que se adaptar ao que pode acontecer (chuva, cansaço, dores, etc). Mas não deixe essa fase da programação passar só porque você já vai pensar que terá que alterar, programe sim, é uma das partes mais gostosas da viagem. Agora algumas informações em forma de tópicos:

Orlando: Realmente você respira magia por lá. É uma cidade muito desenvolvida, porém senti falta de algumas calçadas um pouco maiores e em mais pontos, pelo visto o pessoal não gosta de andar muito a pé por lá rsrs (até porque os locais são um pouco distantes um do outro). As opções de lojas, restaurantes, locais para passeio são muitas, realmente se você quiser é impossível uma viagem ser igual a outra para lá. Os norte-americanos são todos muito educados, alguns brasileiros acabam achando que eles são “nojentos”, mas nós gostamos muito disso e quando voltamos sentimos falta de toda educação deles, seja ao parar se você vai atravessar a rua, ao pedir desculpas, ao agradecer.

Lado Sul: Foi assim que denominamos o lado Disney da cidade, realmente é a parte mais mágica de todas, pra cada lugar que você olha você vê algo diferente e especial. A atenção dos cast members com você e em fazer aquilo que você espera é maravilhosa. A organização das estradas é ótima, e você pensa estar em um lugar único, realmente a frase de Walt Disney que diz que quando ele construiu aquilo foi para a pessoa esquecer o mundo lá fora é verdade, você esquece tudo e parece estar em um sonho. As crianças (e os adultos) ficam maravilhados aqui.

Lado Norte: Esse era o lado dominado pela Universal e pelos outros parques e atrações (Sea World, Wonderworks, etc), aqui a coisa é mais “séria”, não existe toda aquela magia Disney, mesmo assim é imperdível. Os brinquedos são mais voltados para adultos e você se sente mais dentro da cidade de Orlando.

Clima: Quente, todos os dias, no início pegamos temperaturas em torno de 35ºC, e todos os dias no fim da tarde chovia, geralmente pouco, mas em dois dias ocorreram tempestades fortes. A partir da segunda semana a temperatura passou para uma média de 28ºC e não choveu mais. Os sites são bem confiáveis para se ver a temperatura, um que usamos muito foi o http://br.weather.com/.

Compras: Os preços realmente são bem mais baixos que aqui, mas eu esperava algo muito melhor. Nosso foco não era muito compras e sim conhecer, mas estando por lá é inevitável não gastar algumas, muitas, doletas. Não esqueça de levar uma tabela de conversão, se não você terá que experimentar vários tamanhos até achar o seu. Os cupons de desconto não usamos muito, a maioria era para compras acima de 75 dólares, e como nunca chegávamos a isso, não tínhamos como usar.

Parques: O melhor com certeza é o Magic Kingdom, ele tem toda aquela magia e as atrações são muito legais. Todo parque tem sua particularidade, e cada um é especial por um motivo, nos relatos darei mais detalhes sobre eles. É tudo muito bem cuidado e seguro.

Lojas nos parques: Aqui ocorreu uma pequena decepção, eu esperava quando saísse de uma atração encontrar a loja da atração com todos os produtos imagináveis e inimagináveis, mas não era isso que ocorria. Claro, existem produtos por lá que você nem imaginava que existam, mas na atração do Toy Story, por exemplo, esperava encontrar muito mais coisas relacionadas, não tinha nenhum Bala-No-Alvo, Slinky, Rex, etc em tamanhos originais para vender. E as lojas em geral, o que tem em uma, tem em outra, que tem na outra, com exceção de um ou outro produto direcionado a temática da loja. Foi um pouquinho decepcionante, mas nada que apagasse o brilho.

Walmart: Compre tudo o que quiser aqui, em 90% dos casos vai ser o melhor preço! Tem muitas opções de comida, bebidas, utensílios, eletrônicos e tudo que você imagina. Antes de viajar utilizamos muito o site do Walmart para ter noção dos preços, e se você puder comprar pelo site para entregar no hotel, compre, pois a chance de ter o mesmo produto na loja física é baixa. Aqui é impossível achar alguns itens em tamanhos pequenos ou unidades soltas, é tudo muito grande. Água compre por aqui, o “pack” com 24 garrafas saía por U$ 5,00. (Cada garrafa no parque custa em média U$ 2,50)

Alimentação: Se você vai com muito dinheiro, pode ser aceitável. Se você vai com pouco dinheiro como nós, horrível! As opções de restaurantes são muitas, e você pode comer muita coisa diferente, mas tudo tem seu preço, e como não podíamos esbanjar, um dia ou outro optávamos por restaurantes um pouco mais caros, mas na maioria dos dias era sanduíche, batata-frita e pizza. E te digo, por mais que você goste, nos três primeiros dias é maravilhoso, mas depois enjoa e muito. E eles adoram bacon, no salgado e no doce. Vimos até chicletes e sorvete de bacon, blergh! Outra coisa que gostam também é pimenta, a maioria das coisas era bem apimentadinha.

Filas: Nos primeiros dias pequenas, de no máximo 15 minutos, perto da segunda semana (porque tinha feriado de Columbus por lá e dia das crianças por aqui) as filas aumentaram um pouco, mas a maior foi de 40 minutos, nessa semana vimos vários grupos de brasileiros, na terceira semana as filas começaram a cair novamente.

Photopass: Usamos e aprovamos, principalmente para uma primeira visita. As fotos são muito boas e a edição que você pode fazer depois é muito legal, colocar bordas, autógrafos nas fotos, etc. Recomendo comprar antecipadamente, pois o valor é mais baixo, e se possível o Photopass+, que dá direito além das fotos normais, fotos em refeições com personagens e fotos nas atrações que possuem fotos (como a Rock ‘n’ Roller Coaster Starring Aerosmith, Expedition Everest, Splash Mountain, etc. Somente com os fotógrafos do Photopass conseguimos guardar momentos como um abraço em algum personagem, algum personagem fazendo uma gracinha com você, dando um beijinho, etc.

Ônibus Disney, Trolley, Lynx e táxi: Como tivemos que nos virar com o transporte público de Orlando e o transporte Disney, ficamos experts nessas opções. Os ônibus Disney usávamos nos primeiros dias para ir do hotel para os parques e para Downtown Disney, tanto para fazer compras por lá quanto para pegar táxis, pois de lá saía bem mais em conta. Usamos depois quando voltamos pela segunda vez, pois o ponto do ônibus Lynx é em Downtown Disney, e de lá usávamos o transporte interno para ir aos parques. Todos eles possuem ar condicionado congelante, a maioria das vezes passamos um friozinho. O trolley faz somente a parte da International Drive e é muito fácil de usar, todos seus pontos são numerados e são somente duas linhas. Tem um a cada 20 minutos em média, e o passe de vários dias compensa muito, os motoristas estavam sempre de bom humor e dispostos a dar informações. Os Lynx são um pouquinho mais confusos, são como os ônibus de linha daqui do Brasil e possuem várias numerações, então às vezes precisava descer de um e pegar o outro número, os motoristas em sua maioria não eram muito animados. Táxis são caros, e sempre que possível optamos pelos táxis amarelos com taxímetro. Os táxis pretos geralmente não possuem e usam um valor fechado que saí mais alto que os táxis amarelos.

Desculpem se ficou um pouco grande, mas vou tentar ser o mais detalhista possível, pois eu adorava (e adoro) ler relatos cheios de informação... Se tiverem alguma dúvida não hesitem em perguntar, nos outros relatos darei mais informações das atrações, dos hotéis que ficamos, dos restaurantes, etc.

_________________

fabiotaques
Admin

Mensagens : 220
Reputação : 9
Data de inscrição : 28/01/2012
Idade : 25
Localização : Ponta Grossa

Ver perfil do usuário http://falandodeorlando.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum